sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Uma ressaca genial

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/11/151118_ressaca_ibuprofeno_descoberta_fn?ocid=socialflow_gplus

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Diesel, um pastor belga, é o primeiro herói da tragédia de Paris... // Veja // Diogo Schelp


Diesel, o cão policial que se tornou

 um herói dos atentados

O pastor belga morreu na invasão de uma célula terrorista 

em Saint-Denis

Por: Diogo Schelp  


O cão policial foi morto a tiros por um terrorista, em buscas associadas aos atentados em Paris do dia 13 de novembro
O pastor belga Diesel morreu em operação no subúrbio de St. Denis
O pastor belga Diesel, da polícia parisiense, foi morto a tiros por um terrorista islâmico na madrugada desta quarta-feira em Saint-Denis, no subúrbio de Paris. Seguindo pistas na sequência dos atentados que mataram 129 pessoas na capital francesa na sexta-feira dia 13, um grupo de operações especiais entrou em um apartamento suspeito. O cão, treinado para farejar explosivos, foi na frente, para avaliar as condições de perigo, e acabou morto. Em seguida, os policiais avançaram. Uma mulher-bomba detonou o seu cinto e morreu. Outro terrorista foi morto por um tiro da polícia. Sete foram presos. Cinco oficiais franceses foram feridos.
Os islamistas que morreram estavam se preparando para um novo ataque na França. Diesel ajudou a impedi-los. Ele tinha 7 anos. É a única morte na operação em Saint-Denis a ser lamentada.O pastor belga Diesel, da polícia parisiense, foi morto a tiros por um terrorista islâmico na madrugada desta quarta-feira em Saint-Denis, no subúrbio de Paris. Seguindo pistas na sequência dos atentados que mataram 129 pessoas na capital francesa na sexta-feira dia 13, um grupo de operações especiais entrou em um apartamento suspeito. O cão, treinado para farejar explosivos, foi na frente, para avaliar as condições de perigo, e acabou morto. Em seguida, os policiais avançaram. Uma mulher-bomba detonou o seu cinto e morreu. Outro terrorista foi morto por um tiro da polícia. Sete foram presos. Cinco oficiais franceses foram feridos.
Os islamistas que morreram estavam se preparando para um novo ataque na França. Diesel ajudou a impedi-los. Ele tinha 7 anos. É a única morte na operação em Saint-Denis a ser lamentada.

Sim, somos casuístas...! Sim, somos eufemistas...! Sim, somos impostores...! Sim, somos brejeiros...!


Sabotagem! 
3

Josias de Souza


Charge do Paixão, via 'Gazeta do Povo'.

Facebook de Joice Hasselmann relata protesto de produtores rurais, caminhoneiros, movimento antI-PT... Veja vídeos

GRANDE PROTESTO DE PRODUTORES RURAIS, CAMINHONEIROS E MOVIMENTOS ANTI-PT OCORRIDO EM BRASÍLIA É CENSURADO PELA PRÓPRIA IMPRENSA. VEJAM OS VÍDEOS.





ATENÇÃO: OS VÍDEOS PODEM DEMORAR ALGUNS SEGUNDOS PARA ABRIR. SÃO VÍDEOS DO FACEBOOK. VEJA TAMBÉM SE SEU COMPUTADOR TEM O ADOBE FLASH PLAYER ATUALIZADO. OBRIGADO.
Produtores rurais, caminhoneiros, movimentos populares anti-PT, realizaram na tarde desta terça feita em frente ao Congresso Nacional um protesto contra o PT e reivindicando o impeachment da Dilma.
Voltei a conferir os principais sites e portais noticiosos e não vi nenhuma cobertura deste evento. Se não fosse a página no Facebook da jornalista Joice Hasselmann passaríamos todos batidos. Ao que parece o boicote foi geral e irrestrito por parte da grande imprensa nacional, embora desde ontem tenha circulado pelas redes sociais vídeo, conforme se pode conferir acima, de convocação dessa manifestação liderada por produtores rurais e que teve até mesmo trio elétrico com palanque e equipamentos de som.
Em contrapartida houve cobertura para movimento indígena e também para uma claque que gritou impropérios contra Eduardo Cunha durante reunião do PMDB.
Essa prática da grande imprensa nacional é antiga, como tenho reiterado aqui no blog, já que todas as redações estão infestadas e controladas pelos esbirros do PT. Nem mesmo o site da revista Veja, que outrora apresentava uma cobertura geral e irrestrita, mencionou a movimentação da oposição nos arredores do Congresso Nacional.
Fiz um varredura nos principais portais para conferir. Não vi nada. Mas é possível que um outro veículo de mídia tenha postado algo na internet. Caso algum leitor do blog tenha visto algo sobre este assunto peço que decline no comentário oferecendo o link para acesso.
O que está muito claro é que os veículos de mídia estão sob severo controle e atendem a um esquema fortíssimo para tentar abafar o turbilhão de roubalheiras e escândalos. Todavia as redes sociais e blogs independentes como este aqui estão furando diariamente essa barreira levantada para impedir que o povo brasileiro saiba a verdade dos fatos.
Tanto é que a jornalista Joice Hasselmann coleciona milhares de compartilhamentos de seus posts no Facebook e passou a exercer o jornalismo apenas por meio das redes sociais, já que foi despedida do site da revista Veja.
Portanto, estão aí acima dois vídeos que mostram a realidade dos fatos. O primeiro de convocação an véspera do ato desta terça-feira que também foi vetado pela grande mídia. Os outros mostram Joice de microfone na mão revelando a verdade dos fatos. 
Portanto, vive-se neste momento no Brasil uma crise política, econômica e social jamais verificada na história da República.  
Entretanto o controle dos veículos de mídia são de fazer inveja a qualquer regime totalitário. Com um detalhe: a censura já existe e ela é feita - pasmem - pelos próprios jornalistas em sua maioria agentes do Foro de São Paulo, gente preparada nas madraças dos cursos de jornalismo.
Pelo andar da carruagem falta pouco para que o regime comunolarápio adote os esquemas cubanos, chineses e norte-coreanos, estrangulando a internet e o que resta da liberdade de imprensa. 

terça-feira, 17 de novembro de 2015

O protagonismo do Perdão... ! //


SACERDOTE CONCEBIDO EM UM ESTUPRO: PERDOEI MEU PAI E OUVI SUA CONFISSÃO

Invasão de hábitos... // Páginas amareladas //

PÁGINAS AMARELADAS

Ensaio escrito para um jornal da Fafic em abril de 2003

Apesar da idade o ensaio tem vida útil até o momento



JF

Decepção, coragem, perdão...

http://www.nossasenhoracuidademim.com/2015/11/sacerdote-concebido-em-um-estupro.html?m=1

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Anonymous vai fazer ataques cibernéticos ao ISIS

http://www.msn.com/pt-br/noticias/mundo/anonymous-declara-guerra-ao-ei-ap%c3%b3s-ataques-em-paris/ar-BBn4NWi?li=AAaB4xI
Anonymous declara guerra ao EI após ataques em Paris

LONDRES - O coletivo de hackers Anonymous prometeu lançar ataques cibernéticos contra o Estado Islâmico (EI) após os atentados em Paris que mataram 129 pessoas na sexta-feira, de acordo com um vídeo e com tuítes que o grupo publicou na internet (assista abaixo). Depois do anuncio, outros grupos de hacker, como o BinarySec também anunciaram campanhas contra os sites de recrutamento do EI.
No vídeo de dois minutos e meio, um membro do Anonymous usando a icônica máscara do rebelde britânico Guy Fawkes, marca registrada do grupo, disse que os militantes do Estado Islâmico, que assumiu a responsabilidade pelas agressões na França, são "vermes" e que o Anonymous irá caçá-los.

"Esses ataques não podem ficar sem punição", afirma o homem no vídeo, falando em francês. "Anonymous de todo o mundo vão persegui-los. Saibam que vamos encontrá-los", promete o porta-voz. "O povo francês é mais forte do que vocês e vai sair desta atrocidade ainda mais forte."
"Lançaremos a maior operação de todos os tempos contra vocês. Esperem muitos ataques cibernéticos. A guerra está declarada. Preparem-se", afirma o mascarado, sem dar detalhes do que os ataques irão envolver. 
Essa não é a primeira vez que os membros do Anonymous declaram guerra ao EI. Em janeiro, depois do ataque à redação do jornal satírico Charlie Hebdo, o grupo anunciou pelo Twitter a campanha #OpISIS contra os jihadistas.
Desde então, os hackers tiraram do ar pelo menos 149 sites associados ao EI, segundo dados recolhidos pela revista americana Foreign Policy. Além das páginas, foram atacadas mais de 100 mil contas no Twitter e removidos 5900 vídeos de propaganda extremista. / REUTERS

Capa do G1 em 16/11/2015

http://g1.globo.com/index.html

Coalizão de forças do Ocidente esgota sua paciência com o ISIS e propõe medidas para combater o terrorismo G1

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/11/hollande-propoe-mudar-lei-da-nacionalidade-para-conter-terrorismo.html

16/11/2015 14h35 - Atualizado em 16/11/2015 16h45

Hollande anuncia pacote de medidas para combater o terrorismo

Presidente francês propõe a formação de uma coalizão com EUA e Rússia.
Ele discursou para ambas as Casas do Parlamento, em Versailles.

Do G1, em São Paulo









O presidente francês, François Hollande, defendeu nesta segunda-feira (16) a formação de  "uma grande e única coalizão" contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), que una forças dos EUA e da Rússia. Ele fez um discurso extraordinário para ambas as Casas do Parlamento, o Senado e a Assembleia Nacional, em Versailles. Foi o primeiro encontro com os parlamentares após osatentados em Paris que deixaram 129 mortos e mais de 350 feridos na sexta-feira (13).
Hollande voltou a dizer que o país está em guerra e afirmou que vai triplicar o poder de ação contra o Estado Islâmico na Síria. No sábado (14), o grupo reivindicou a autoria dos ataques em Paris e, no dia seguinte, o Exército francês fez ataques a Raqa, um reduto do EI na Síria.
"O porta-aviões Charles de Gaulle será enviado na quinta-feira (19) ao leste do Mediterrâneo, o que triplicará nossas capacidades de ação. Não haverá hesitação e nenhuma trégua", disse o presidente diante do Parlamento.
Veja as principais medidas defendidas pelo presidente francês:
– Ampliação do estado de emergência em 3 meses, o que deve ser aprovado pelo Parlamento.
– Formação de uma coalizão com os EUA e aRússia para combater o EI.
– Destituição da dupla nacionalidade para o cidadão condenado por terrorismo.
– Proibir que um cidadão que tem duas nacionalidades possa voltar à França se ele apresentar risco de terrorismo.
– Possibilidade de dissolver organizações religiosas que propagam o ódio e o terror.
– Intensificar os ataques contra o EI na Síria.
– Contratação de mais 5 mil policiais nos próximos cinco anos, além da criação de 2,5 mil postos para o Ministério da Justiça e 1 mil para as fronteiras.
– Liberação do acesso, para juízes antiterror, a todas as formas e meios de investigação.
– Manutenção da Conferência do Clima, no início de dezembro em Paris.
Veja abaixo o pronunciamento completo de Hollande no Parlamento francês:
Ataques na Síria
O presidente francês descreveu a Síria como "a maior fábrica de terroristas que o mundo já conheceu", por isso anunciou a intensificação de operações no país.
O chefe de Estado disse que irá encontrar nos próximos dias os presidentes Barack Obama (EUA) e Vladimir Putin (Rússia), para formar coalizão contra o Estado Islâmico. A intenção é unir "forças para alcançar um resultado que tem levado muito tempo".
Hollande citou uma cláusula de defesa mútua do Tratado de Lisboa da União Europeia, que requer, segundo a Reuters, que os Estados-membros deem assistência uns aos outros se estiverem sob ataque, mas não fez menção à cláusula de defesa mútua da Otan, aliança militar liderada pelosEstados Unidos.
Nós erradicaremos o terrorismo, porque nós estamos comprometidos com a liberdade, com a influência da França no mundo"
François Hollande, presidente francês
"Nosso inimigo é o Daesh (Estado Islâmico)", disse Hollande, ao insistir que a França está lutando contra o terrorismo, e não contra outra civilização.
O presidente também anunciou que irá pedir ao Conselho de Segurança da ONU uma resolução destacando "a vontade comum de lutar contra o terrorismo."
"Nós erradicaremos o terrorismo, porque nós estamos comprometidos com a liberdade, com a influência da França no mundo", concluiu Hollande, muito aplaudido pelos parlamentares, que logo depois entoaram o hino "La Marseillaise".
Mudanças na Constituição e outras ações
Hollande propôs mudar a Constituição para combater o terrorismo. Ele quer acelerar a expulsão de estrangeiros considerados uma ameaça à ordem pública, retirar a dupla cidadania de quem realizar atos hostis à segurança nacional, além de impedir cidadãos com dupla cidadania considerados uma ameaça de terrorismo de entrarem em território francês.
O presidente francês afirmou que as forças de segurança colocaram mais de 100 pessoas em prisão domiciliar e invadiram 168 instalações desde que foi declarado estado de emergência.
Hollande também disse que o Parlamento será acionado na quarta-feira (18) sobre "um projeto de lei prorrogando o estado de emergência por três meses", de acordo com a France Presse.
O efetivo de defesa não terá redução até 2019, anunciou o presidente. Ele também quer aumentar os orçamentos destinados para segurança e para o Exército.
"Todas as decisões relativas ao orçamento serão tomadas dentro do quadro de finanças que está sendo definido neste momento para 2016. Será um aumento de gastos, mas asseguro que o pacto de segurança tem que ganhar do pacto de estabilidade", disse Hollande, fazendo referência aos limites impostos pela União Europeia.