sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O que É o PIBINHO 1%...?

Posted: 17 Jan 2013 04:07 AM PST
As manchetes dos jornais de hoje, anunciam com deImages (29)staque um crescimento do PIB acima de 1%. 
E os comentaristas reclamam que poderia ser bem melhor, mas nada mais do que isto.  
Para os que não entendem de Economia, somos levados a falsa conclusão de que estamos 1% mais ricos, 1% melhores do que no ano passado.
Ledo engano.
O IBGE ainda usa um conceito antiquado de riqueza, que seria o que você produziu ou gastou no ano.
Se 9,3% do que você gastou foi graças a uma dívida nova, você não ficou 1% mais rico em 2012, e sim 8,3% mais pobre, porque agora você estará endividado. 
E é o que o Governo Brasileiro fez. Gastou 9,3% do PIB que era seu, suas contribuições para o INSS, em vez de as deixarem rendendo juros até você se aposentar. 
"Não tem problema", diz Guido Mantega, "pode ficar tranquilo que daqui 20 anos nós lhe pagaremos com as contribuições que serão feitas pelo seu filho". 
Portanto, o Guido Mantega contraiu uma dívida a ser paga pelo seu filho, só que não a contabilizou, como nenhum ministro até hoje fez. 
Esta dívida que da última vez que calculei era de R$ 13 trilhões, e em 2012 subiu mais R$ 300 bilhões, não é contabilizada pelo IBGE. 
Agora a segunda malandragem:
Mais uns 10% do que você gastou em 2012, foi graças à venda das joias que você recebeu de sua tia, que faleceu no ano passado.
Graças à esta venda, na realidade sua família ou o Brasil ficaram mais pobres, não mais ricos. 
O minério extraído pela Vale e o petróleo extraído pela Petrobras equivalem a 10% do PIB, e são o equivalente às joias da sua tia.
Não são receitas, mas vendas da riqueza de uma tia ou um solo abençoado por Deus. E, que estamos dilapidando para o desespero dos nossos filhos, que estão ficando por isto mais pobres. 
Some-se (1) as dívidas que contraímos de 9,3% não contabilizadas, mais (2) os 10% de depreciação de recursos naturais não contabilizados, e percebe-se que no Brasil 19,3% do nosso PIB é não recorrente e não fruto de nosso esforço.
Estamos vivendo 19% ou mais às custas dos outros, dos filhos e de Deus, e ninguém está noticiando. 
Deveríamos estar produzindo mais do que consumimos, deixando reservas para nossos filhos e não dívidas. Deveríamos estar deixando pontes e infraestrutura para nossos filhos e não dilapidando a ecologia que Deus nos deu.
Deveríamos estar aumentando nosso Patrimônio Líquido Nacional e não dilapidando-o e deixando dívidas não contabilizadas para nossos filhos pagarem.
Use métricas equivocadas, e teremos políticas equivocadas.
O problema não é o PIBinho, Dilma, o problema é que estamos vivendo às custas dos outros, e não da nossa própria produtividade. 
O IBGE ainda usa o que os contadores chamam de Regime de Fluxo de Caixa em vez do Regime de Competência, que é o que se adota em todas as empresas brasileiras.

Quer um BMW ? Faça um teste view pelo vídeo

  http://www.youtube.com/embed/libw1rV2McY?feature=player_detailpage

Vulcões que criam raios....! // Hype Cience


Por mais estranho que pareça, é verdade: uma erupção vulcânica é capaz de criar raios. Por quê?
raio vulcânicoACOMPANHE NOSSOS ARTIGOS
Relâmpagos que acontecem nas tempestades normais ainda são um fato não bem explicado pela ciência, mas sabe-se que eles ajudam a resfriar áreas de cargas elétricas opostas.
Uma hipótese para o espetáculo raro que se vê em alguns vulcões, chamado de “tempestade suja”, é que as bolhas de magma ou as cinzas do vulcão possuem cargas elétricas e, com o movimento, conseguem criar áreas separadas de cargas elétricas opostas – a condição para a criação dos arcos voltaicos.
Outra hipótese é que os raios aparecem por causa das colisões na poeira vulcânica que induzem a eletricidade.
O processo tem início quando as partículas se separam, seja após uma colisão ou quando partículas maiores se partem. Então, alguma diferença de aerodinâmica entre essas partículas faz com que as que possuem carga positiva se afastem das negativamente carregadas.
Quando a separação da carga é tão alta que supera a resistência do ar, a eletricidade flui entre as partículas – e os raios são este fluxo de eletricidade.
A erupção vulcânica em si é incapaz de gerar carga elétrica suficiente para acender relâmpagos. Os cientistas acreditam que as cargas elétricas são geradas quando fragmentos de rochas, cinzas e partículas de gelo na nuvem colidem para produzir cargas estáticas, da mesma maneira que as partículas de gelo colidem para criar trovoadas regulares.
1 – VULCÃO CHAITÉN
1
Em 2008, o vulcão chileno Chaitén, de 1.122 metros de altura, entrou em erupção depois de um período de 9.000 anos adormecido, explodindo metal liquefeito e relâmpagos para o céu. Ele fica localizado na região dos Lagos, no sul do país, a 10 km da cidade de Chaitén.[EventosFinaisMOONSCOOCH]
2 – VULCÃO EYJAFJALLAJÖKULL
2
A foto acima, feita pela National Geographic mostra a pluma de cinzas do vulcão Eyjafjallajökull, da Islândia, que entrou em erupção atrapalhando até mesmo viagens aéreas em 2010. Os raios da chamada “tempestade suja” ocorreram quando partículas de rocha e gelo soltas pela explosão de magma colidiram na atmosfera. Abaixo, mais fotos do vulcão.[TheRoosevelts]
2-
Lightning streaks across the sky as lava flows from a volcano in Eyjafjallajokul
3 – GRÍMSVÖTN
3
O Grímsvötn é um sistema lacustre-vulcânico, composto por um vulcão e vários lagos, localizados debaixo do glaciar Vatnajökull, na Islândia. Situado a uma altitude de 1.725 metros, este sistema ocupa uma área de 300 km². Essas fotos foram tiradas na erupção de 22 de maio de 2012.[TheAtlanticJonGustafsson]
3-
4 – VULCÃO SHINMOE-DAKE
4
Em 2011, um vulcão situado no sudoeste do Japão entrou em erupção lançando cinzas e pedras a uma altura de 4.000 metros. Shinmoedake, situado na ilha Kyushu, tem 1.420 metros de altura e estava adormecido há 52 anos.[TelegraphG1ChugginMonkeys]
4-
5 – VULCÃO PUYEHUE
5
Em 2011, a erupção do vulcão Puyehue, do Chile, explodiu uma nuvem de cinzas para o ar que prejudicou voos de aeroportos na Argentina, Uruguai e Paraguai. No Brasil, a nuvem causou cancelamentos principalmente no aeroporto de Porto Alegre. O Puyehue tem 2.440 metros de altura e fica na Patagônia chilena, em meio à Cordilheira dos Andes. As duas cidades mais populosas próximas ao vulcão são Osorno, no Chile, e Bariloche, na Argentina. Desde a última erupção, em 1960, o Puyehue não dava sinais de perigo. [GatagG1WPB]
5-
6 – VULCÃO ARENAL
6
O vulcão Arenal da Costa Rica, uma das principais atrações turísticas do país, entrou em erupção pela última vez em 2010, derramando lavas, cinzas e gases, o que provocou a evacuação do parque nacional onde está localizado. A atividade vulcânica começou com a queda de ao menos oito avalanches de lava que saíram ininterruptamente de uma cratera de 1.633 metros de altura. A foto acima foi tirada na erupção de agosto de 2005.[Arenal,Terra]
Veja também a foto do Vulão Sakurijama, no Japão, soltando relâmpagos, tirada em 2010.[GeologyRevistaVirtual]


Fotos de São Paulo...

http://www.saopaulominhacidade.com.br/fotos.asp
Fotos
Clique nas imagens abaixo para visualizar as respectivas fotos:
Praça da Sé
(Foto: Maria Fatima Gonçalves)
Praça Antonio Prado
(Foto: Maria Fatima Gonçalves)
Praça da Sé
(Foto: Maria Fatima Gonçalves)
 
Praça da Sé
(Foto: Consolata Panhozzi)
Praça da Sé
(Foto: Consolata Panhozzi)
Praça da Sé
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
Monumento as Bandeiras
(Foto: Pedro Cardoso)
Parque do Povo
(Foto: Pedro Cardoso)
Parque Villa-Lobos 1996
(Foto: Pedro Cardoso)
 
Av. Rudge Posto Gazú
(Foto: Pedro Cardoso)
Hotel Unique
(Foto: Pedro Cardoso)
Moema
(Foto: Pedro Cardoso)
 
Auto Posto Gazú 1954
(Foto: Pedro Cardoso)
Av. Nove de Julho
(Foto: Pedro Cardoso)
Rua Joaquim Floriano
(Foto: Pedro Cardoso)
 
Anhangabaú
(Foto: Consolata Panhozzi)
Ladeira General Carneiro
(Foto: Consolata Panhozzi)
Páteo do Colégio
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
Praça Ramos de Azevedo
(Foto: Consolata Panhozzi)
Praça Ramos de Azevedo
(Foto: Consolata Panhozzi)
Theatro Municipal de São Paulo
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
Patriarca
(Foto: Consolata Panhozzi)
Patriarca
(Foto: Consolata Panhozzi)
Praça Carlos Gomes
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
Fragilidade
(Foto: Consolata Panhozzi)
Manhã no Vale do Anhangabaú
(Foto: Consolata Panhozzi)
Metrô Pedro II
Nascer do Sol
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
Anhangabaú
(Foto: Consolata Panhozzi)
Praça Carlos Gomes
(Foto: Consolata Panhozzi)
Praça Ramos de Azevedo
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
Anhangabaú
(Foto: Consolata Panhozzi)
Árvore
Praça Ramos de Azevedo
(Foto: Consolata Panhozzi)
Centro
(Foto: Consolata Panhozzi)
 
São Paulo - 1860 - Rua Alvares Penteado
(foto cedida por Erta Tamberg)
Igreja Sagrado Coração de Jesus (Campos Elíseos)
Casamento realizado em maio de 1964
(arquivo pessoal Ivette Gomes Moreira)
Primeira padaria no bairro da Penha - Av. Gabriela Mistral com
Rua David de Mary
(foto cedida por Rubens Rosa
e Pedro Cardoso)
 
Rua Loefgren, na Vila Mariana, em 1976
(fotos cedidas por Mara Regina Nabarrete)
Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura da Cidade de São Paulo
(foto: Consolata Panhozzi)
 
Viaduto do Chá
(foto: Consolata Panhozzi)
Viaduto do Chá e Shopping Light
(foto: Consolata Panhozzi)
Vale do Anhangabaú
(foto: Consolata Panhozzi)
 
Vale do Anhangabaú
(foto: Consolata Panhozzi)
Pátio do Colégio
(foto: Consolata Panhozzi)
 
Casa no bairro do Cangaíba, onde foi construída a segunda pista da Avenida Dr. Assis Ribeiro.
A primeira, da década de 50, a segunda e a terceira, do início da década de 60.
(fotos cedidas por Erta Tamberg)
 
Pátio do Colégio
(foto: Consolata Panhozzi)
Colégio Marista Arquidiocesano
1956 - Vila Mariana
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
Colégio Marista Arquidiocesano
1950 - Vila Mariana
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
 
Colégio Marista Arquidiocesano
1939 - Vila Mariana
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
Colégio Marista Arquidiocesano
1927 - Av. Tiradentes
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
Colégio Marista Arquidiocesano
1906 - Av. Tiradentes
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
 
Colégio Marista Arquidiocesano
1870 - Av. Tiradentes
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
Colégio Marista Arquidiocesano
final do século XIX - Av. Tiradentes
(arquivo Memorial Arquidiocesano)
Estação da Luz
(foto: Erta Tamberg)
 
Parque Ecológico do Tietê
(foto: Erta Tamberg)
Mercado Municipal
(foto: Jefferson Pancieri)
Mercado Municipal
(foto: Jefferson Pancieri)
 
Pinacoteca do Estado
(foto: Wanderlei Celestino)
Nasce o IbirapueraMapa do Ibirapuera 1954
 
56º aniversário de Vila Guilherme - Diretoria da SUAVG
(foto cedida por Edgard Martins)
AAAP (Associação Atlética Aliança Paulista) 1926
(foto cedida por Edgard Martins)
Rua Maria Candida esq. Marili (2009)
(foto cedida por Edgard Martins)
 
Vista aérea do Parque de Vila Guilherme
(foto cedida por Edgard Martins)
Detalhe Teatro Municipal -
Preto & Branco
(foto cedida por Maria Consolata)
Detalhe Teatro Municipal - Sépia
(foto cedida por Maria Consolata)
 
Viaduto Santa Efigênia 1982
(foto cedida por Mario Luis de Moraes)
Anhangabau 1982
(foto cedida por Mario Luis de Moraes)
Igreja N. S. Auxiliadora em 1953 -
Bom retiro
(foto cedida por Mario Luis de Moraes)
 
AnhangabaúArte no muroPraça VilaboimBienalCentro a noite
Ibirapuera - OcaIbirapuera - ÁrvoresEstação Júlio PrestesUma rua na  liberdadeMuseu de arte sacra
Mercado municipalMuseu Paulista  (Ipiranga)
Estádio do Paecambu
Parque do Ibirapuera
Mosteiro de São Bento
  
Teatro MunicipalVale do AnhangabaúCasa